Encontrar empresa por:

Ícone TítuloColunas

Compartilhe:

'As lições do silêncio'

06/12/2018

Bruno Kahne é um consultor em Blagnac, França e trabalha com a indústria aeronáutica. Ele escreveu um artigo para a revista Strategy+Business publicada pela Booz & Company, em maio de 2008, e que trata sobre “o que um surdo pode nos ensinar sobre a arte de escutar e fazer com que sejamos ouvidos”.
 
No artigo “As lições do silêncio”, o autor nos conta sobre um executivo que tinha um filho com deficiência auditiva e como eles desenvolveram formas de tornar a comunicação eficaz e a compreensão possível, mesmo com os desafios da ausência da audição.
 
 
Ele nos dá cinco lições que podemos aplicar em nossa vida:
 
1. Olhe nos olhos de quem está falando;
 
2. Nunca interrompa quem está falando;
 
3. Fale sempre da maneira mais simples e direta possível;
 
4. Quando não entender alguma coisa, pergunte;
 
5. Tenha foco. Mantenha-se concentrado. Não se disperse.
 
Essas cinco regras básicas para aprender a escutar e ser ouvido podem e devem ser aplicadas por toda e qualquer pessoa no seu dia a dia. Muitos problemas de comunicação seriam evitados se seguíssemos esses preceitos, principalmente em uma reunião de trabalho, na qual o tempo vale muito dinheiro.
 
Olhar nos olhos de quem fala nos faz aumentar a atenção e demonstra respeito a quem está falando.  Interromper quem está falando, além de prejudicar a comunicação demonstra descortesia, desrespeito e falta de educação.
 
Quando você quiser ter certeza de que será compreendido, seja simples e direto.
 
Tenha coragem para dizer “eu não entendi” e perguntar o que não entendeu. Muitos problemas seriam evitados com essa simples atitude de coragem, franqueza e humildade.
 
Tenha foco. Não se disperse. Não faça muitas coisas ao mesmo tempo. Concentre a sua atenção e terá melhores resultados em sua comunicação. Sua vida profissional e pessoal será outra e bem melhor.
 
Siga regras, processos e a lei, seja ela dos homens, de Deus, da sua empresa ou de casa, que tudo será mais fácil. E aprenda uma coisa muito importante: “O silêncio como resposta, é o mais duro castigo ao seu interlocutor”.
 
Ouço sempre dizerem que porque termos dois ouvidos e uma boca, é sinal que devemos realmente ouvir mais do que falar.
 
Terminando, se você está se desentendendo com quem você trabalha, com quem lhe paga ou com quem você convive, mude de atitude já. Não espere chegar amanhã, pois pode ser tarde.
 
Caminhe pacificamente entre o barulho e a pressa e lembre-se da paz que pode existir no silêncio.
 
Ouça, aprenda, filtre, redefina e, então, dê a resposta, na próxima reunião da sua empresa. Tudo vai mudar.
 
Vejam Chaplin no filme “The Kid”, link aqui, que é mudo, mas que a melodia (ou música incidental) dá o toque necessário para dar vida ao entendimento, não há palavras.
 
Aliás numa canção, pensamos que a letra é que nos faz entender, mas o que faz com que acreditemos, ou não, é a melodia!