Encontrar empresa por:

Ícone TítuloNotícias

Compartilhe:

ABES cria área para alinhar e integrar atuação dos comitês e grupos de trabalho

20/02/2018


Advogada Carolina Marzano estará à frente da Secretaria de Comitês
 
 
A ABES anunciou a criação da Secretaria de Comitês, que terá como objetivos alinhar as ações e fazer a interface entre todos os comitês e grupos de trabalho e a Diretoria da associação. Para liderar a nova área, a advogada Carolina Marzano foi nomeada coordenadora de Comitês ABES.
 
Com formação em Direito pela Universidade Mackenzie, pós-graduação pela Escola Superior de Advocacia da OAB/SP em Propriedade Intelectual e especializada em Compliance pelo INSPER – Instituto de Ensino e Pesquisa, Carolina tem vasta experiência e vivência no segmento de TIC, pois atua na ABES há 16 anos, tendo se dedicado à área de Proteção à Propriedade Intelectual.
 
Carolina reforça a importância da coordenação centralizada e do alinhamento para uma gestão integrada: “Teremos um melhor direcionamento estratégico, convergência de ações, planejamento estruturado, além da divulgação efetiva do trabalho realizado pelos comitês, para que os associados tenham informações suficientes para decidir sobre o interesse em também participar. Como coordenadora de Comitês ABES, terei um grande desafio pela frente, o qual será conduzido com muito trabalho e dedicação".
 
Além de elaborar desenvolver ações para incentivar a participação das empresas nos comitês, a nova secretaria ficará encarregada de coordenar as reuniões e gerenciar suas atividades, que incluem palestras de capacitação, eventos de integração entre os comitês, apoio às associadas na apresentação de projetos de captação de recursos, entre outras atividades.
 
Francisco Camargo, presidente executivo da ABES, destaca que, nos últimos anos, fatores como a transformação digital, o crescimento das ameaças cibernéticas, as tecnologias emergentes, a urgência de investimentos em inovação e as questões regulatórias e tributárias levaram a entidade a ampliar o número de comitês e grupos de trabalho. “Agora, precisamos orquestrar esses times para que avancemos no engajamento e participação dos associados, além de aprimorarmos a apresentação de propostas e a interlocução com o governo e a sociedade”, finalizou.