Webinar organizado pela ABES acontecerá no dia 4/9 e contará com representantes do Ministério da Economia, do município de São Paulo, e da Estônia

São Paulo, 1 de setembro de 2020 – A ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software preparou mais um webinar da série "Novos Tempos", que vai discutir como governos estão se preparando para uma sociedade mais virtual? O encontro acontece dia 4 de setembro, às 14h, e contará com representantes do governo e de especialista em transformação digital internacional, incluindo tradução simultânea. As inscrições devem ser feitas pelo site da Sympla e a participação é gratuita.

"Pandemia agilizou o processo de digitalização da sociedade ao redor do mundo, reduzindo drasticamente a necessidade do contato humano. Por sua vez, os governos precisam também fazer a sua parte, porque muitos dos serviços públicos requerem a presença física do cidadão. Nesse webinar, iremos conhecer as experiências da Estônia, considerado um dos governos mais digitais do mundo. Como também conheceremos a impressionante evolução do processo de digitalização de diversos serviços públicos no Brasil. E também vamos descobrir os seus planos para o futuro" Rodolfo Fücher, presidente da ABES.

Entre os participantes, a ABES convidou o secretário adjunto de Governo Digital do Ministério da Economia, Ciro Avelino; o Secretário Municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de SP, Juan Quirós; o Vereador de São Paulo, Daniel Annenberg; e o especialista em Transformação Digital na Estônia, Florian Marcus. A moderação fica por conta do Presidente da ABES, Rodolfo Fücher.

"Temos o objetivo de aproximar o Estado aos cidadãos, que estão cada vez mais digitais. A transformação digital nos permite enxergar melhor cada brasileiro, inclusive aqueles que se sentem excluídos, para direcionar as políticas públicas de maneira mais ágil e eficiente e alcançar principalmente os que mais precisam", ressalta o secretário adjunto de Governo Digital do Ministério da Economia, Ciro Avelino.

"Muitos governos tratam seus próprios cidadãos como funcionários públicos, no qual devem armazenar todos os dados necessários em casa e enviá-los às autoridades quando assim o desejarem. A digitalização pode consertar isso e, se for bem-feita, não só economizará dinheiro e tempo, mas também melhorará a qualidade de vida geral", menciona Florian Marcus, Digital Transformation Adviser na e-Estonia Briefing Centre.

"A pandemia escancarou ainda mais as desigualdades sociais e expôs, como nunca, a questão da desigualdade digital. Uma a cada quatro pessoas no Brasil não tem acesso à internet e 30% das casas brasileiras não tem acesso à rede. Promover a inclusão digital é uma forma de combater a desigualdade social. Acredito na tecnologia como ferramenta essencial para simplificar a vida da população, diminuindo a burocracia e a necessidade de se deslocar pela cidade. Por isso, defendo o conceito de cidades inteligentes, com a tecnologia e a inovação aproximando a gestão pública da sociedade civil", completa Daniel Annenberg, vereador pelo PSDB.

"A tecnologia que vale é a que transforma a vida das pessoas. Precisamos assegurar que o poder público acompanhe as transformações digitais, principalmente neste momento, para melhor atender a população. E capacitar os cidadãos para que consigam acessar esse modelo de atendimento", finaliza o secretário de Inovação e Tecnologia da cidade de São Paulo, Juan Quirós.

SERVIÇO: Como o Brasil e a Estônia estão se preparando para uma sociedade mais virtual
Data: 4 de setembro
Hora: 14h
Inscrições: http://www.sympla.com.br/abes-novos-tempos-como-o-brasil-e-a-estonia-estao-se-preparando-para-uma-sociedade-mais-virtual__959327

Convidados

Ciro Avelino – Especialista em Estratégia, Pessoas e Tecnologia da Informação. Serviço Público por hereditariedade da terceira geração. Hoje está como Secretário Adjunto responsável por conduzir os projetos de transformação digital no Governo Federal. Funcionário da Caixa Econômica Federal onde exerceu diversos cargos de gestão nacional e regional nas áreas de negócio e relacionamento com o cliente. Co-fundador de movimentos como o GovHackers e IGOVNights, pioneiro de redes como o INOVAGOV e facilitador de escolas como a Perestoika e Echos – Escola de Design Thinking.

Juan Quirós – Secretário Municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de SP. Graduado em Engenharia Industrial pela Universidade de Miami, nos Estados Unidos, com pós-graduação em Administração de empresas pela FGV-SP. Com sólida trajetória, Juan Quirós atuou nos setores público e privado nos seguintes setores: Nos últimos 15 anos, ocupou as funções de Presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), da Agência de Promoção de Investimentos e Competitividade do Estado de São Paulo (Investe SP), além de membro do Conselho de Administração do BNDES/BNDESPar, e do Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional e Estadual de SP. Na perspectiva institucional, foi Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), onde integrou os Conselhos Superiores de Comércio Exterior, da Construção Civil e de Assuntos Estratégicos. Adicionalmente, foi integrante do Conselho para a Agenda Global do Futuro da Construção Sustentável, organizado pelo World Economic Forum (WEF). Sua experiência empresarial, em particular na região metropolitana de Campinas, foi Presidente do Grupo de Líderes Empresariais – LIDE, contempla, ainda, atuação em relevantes setores da economia. Entre 2017 e 2019, Juan Quirós presidiu a Agência de Promoção de Investimentos e Exportações da Cidade de São Paulo – SP Negócios. Atualmente é Secretário Municipal de Inovação e Tecnologia da cidade de São Paulo.

Daniel Annenberg – Eleito vereador em 2016, Daniel Annenberg está em seu primeiro mandato. É autor do projeto de lei que instituiu a Política Municipal de Linguagem Simples – Le 17.316/2020 -, e do projeto de lei que cria o Dia Municipal de Atendimento ao Cidadão. De 2017 a 2019, assumiu a Secretaria de Inovação e Tecnologia (SMIT), onde trabalhou para melhorar o atendimento ao cidadão, ampliou os programas de inclusão digital, aprimorou a área de tecnologia da informação e fomentou a área de inovação em governo. Entre 2011 e 2016, esteve à frente do Detran-SP, o maior órgão de trânsito da América Latina, onde Daniel fez uma reforma completa para coibir a corrupção e melhorar a qualidade na prestação dos serviços. Daniel é um dos idealizadores e o primeiro superintendente do programa Poupatempo, entre 1996 e 2006.

Florian Marcus – Especialista em Transformação Digital, apresentando os avanços da sociedade digital da Estônia às partes interessadas dos setores público e privado. Analista com foco em digitalização e governança eletrônica. Tendo vivido, estudado e trabalhado em três países diferentes, Florian aprendeu a apreciar a visão da Estônia de um governo digitalmente acessível que atende seus cidadãos, e não o contrário. Com sua experiência de trabalho abrangendo o setor privado e o governo, ele testemunhou as deficiências, aspirações e lutas de cada lado. Combinado com sua mentalidade acadêmica, Florian usa sua experiência diariamente para garantir que cada delegação visitante terá acesso e compreenda de forma abrangente as informações de que necessita para ter sucesso. O especialista também gosta de se aprofundar nas métricas e nos dados subjacentes a vários rankings e outras comparações valiosas, que podem ajudar a Estônia a avançar ainda mais com seu modelo de e-Governance.

Moderação:
Rodolfo Fücher
– é presidente da Associação Brasileira das Empresas de Software – ABES, sócio fundador da FEMP Participações, membro do comitê consultivo Fintech da Bossa Nova Investimentos, membro do comitê de inovação e tecnologia do Hospital Alemão Osvaldo Cruz, e membro do conselho da SOFTEX. Formado em Tecnologia da Informação pelo Mackenzie, pós-graduado em Marketing pela ESPM, e com cursos sobre governança corporativa pelo IBGC, estratégia digital pela Columbia Business School, macroeconomia global pelo MIT Sloan School of Management, venture capital pela Berkeley – Hass School of Business, neurociência pela Wharton School, governança e nova economia pelo GoNew, e convergência tecnológica pela Singularity University.

Sobre a ABES

ABES, Associação Brasileira das Empresas de Software, tem como propósito contribuir para a construção de um Brasil mais digital e menos desigual, no qual a tecnologia da informação desempenha um papel fundamental para a democratização do conhecimento e a criação de novas oportunidades para todos. Nesse sentido, tem como objetivo assegurar um ambiente de negócios propício à inovação, ético, dinâmico e competitivo globalmente, sempre alinhado a sua missão de conectar, orientar, proteger e desenvolver o mercado brasileiro da tecnologia da informação.

Desde sua fundação, em setembro de 1986, a ABES busca ser relevante para seus associados e referência nacional e internacional do setor de tecnologia. Recentemente, a entidade lançou em parceria com a EY, o diagnóstico LGPD, ferramenta on-line gratuita e o índice LGPD/ABES, com o objetivo de ajudar as empresas a analisarem seu nível de adequação perante a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Com a base nos quase 1500 diagnósticos realizados, o índice LGPD ABES, apontam que cerca apenas 40% estão em conformidade com a LGPD, mais detalhes acesse: http://diagnosticolgpd.abes.org.br/.

Atualmente, a ABES representa aproximadamente 2 mil empresas, que totalizam cerca de 85% do faturamento do segmento de software e serviços no Brasil, distribuídas em 22 Estados brasileiros e no Distrito Federal, responsáveis pela geração de mais de 208 mil empregos diretos e um faturamento anual da ordem de 63,7 bilhões em 2019.

Acesse o Portal ABEShttp://www.abes.org.br ou fale com a Central de Relacionamento: +55(11) 2161-2833.

ABES – Contatos para a imprensa:
Weber Shandwick Brasil – abes@webershandwick.com

acesso rápido

pt_BRPT
pt_BRPT en_USEN