A ABES e a KPMG promoveram o webinar Novos Tempos: Processos de IPO e Experiência das Empresas e de Fundos, no dia 7 de outubro de 2020. O objetivo foi discutir como as empresas devem se preparar para uma oferta pública de ações, que envolve um plano estratégico para a abertura de capital, uma política de governança e mudanças na gestão da empresa.

Após a abertura realizada pelo presidente da ABES, Rodolfo Fücher, a apresentação foi conduzida por Rodrigo Guedes, Head de Equity Capital Markets Advisory – Deal Advisory & Strategy da KPMG no Brasil, que deu um panorama sobre as mudanças no mercado brasileiro de capitais em função da queda da Taxa Selic, com migração do dinheiro da renda fixa para a bolsa, o que contribuiu para a recuperação dos índices de Ibovespa. “Até setembro, empresas no Brasil captaram R$ 22 bilhões em IPOs, recursos que serão usados para viabilizar planos de negócios. Mais R$ 56 bilhões foram captados em operações de follow on em 2020”, explicou.

Fernanda Santanna, Gerente de Governança Corporativa da KPMG, comentou que as empresas ainda não têm a dimensão dos requisitos de governança para um IPO, sendo que é importante que elas conheçam o arcabouço regulatório brasileiro e internacional. “Exige-se transparência nas práticas de governança das empresas listadas na categoria A da bolsa. Se uma empresa não prática o que é recomendado no código, ela tem que justificar para o mercado o motivo e informar se pretende cumprir futuramente e quais as ações mitigadoras previstas”, ressaltou.

Thiago Rocha, CFO da Sinqia, contou que a empresa é a principal fornecedora de software para o mercado financeiro, registrou 15 anos consecutivos de crescimento e 88% de receitas recorrentes. Fundada em 1996, a história de equity da empresa registra 3 ciclos, começando com um aporte em 2005 de R$ 7 milhões pela Stratus e BNDESPAR até a captação, em 2019, de R$ 362 milhões em um follow on. Os aportes têm contribuído para que a Sinqia adquira outras empresas e o crescimento da companhia tem gerado valor e liquidez aos acionistas.

Rafael Chama, CFO/IRO da Locaweb, falou sobre a recente abertura de capital realizada em 2020 pela empresa, uma captação que deverá contribuir para o processo de aquisições. “A Locaweb é uma empresa altamente geradora de caixa. Crescemos até agora com recursos próprios. Somos uma empresa focada em PMEs. São mais de 370 mil clientes, hoje, na base, com quase 100% de receita recorrente”, explicou.

Quem também marcou presença no webinar foi Fernando Silva, sócio e Head de Venture Capital da Crescera Capital (Bozano Investimentos, até dezembro de 2018)  e que tem, atualmente, privilegiado investimentos em private equity e venture capital, com aportes em negócios nas áreas de saúde, educação, bens de consumo, serviços e tecnologia da informação. “Gostamos de selecionar empresas do middle market e que não estão tanto no radar para transformá-las em líderes de mercado. Nosso projeto de investimento é sempre muito construtivo”, explicou.

Para assistir o webinar na íntegra, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=DSUImsofGlg&list=PL2X1JJqBpAkOvAJ7KS25L7wFzIUUQHMih

quick access

en_USEN
en_USEN pt_BRPT