ABES anuncia a realização de pesquisa sobre fomento e inovação

 

Realizada no dia 15 de setembro de 2016, no WTC em São Paulo, a 6ª edição da ABES Software Conference teve uma ampla programação e contou, nas atividades do período da tarde, com a presença de representantes do governo federal e do BNDES que falaram sobre o papel da área pública como indutor do desenvolvimento do setor de TI, da inovação e comprador de novas tecnologias para implementação do governo eletrônico.
 
Wagner Araujo, diretor de Governo Digital da Secretaria de Tecnologia da Informação, do Ministério do Planejamento (MP), destacou que as compras governamentais são descentralizadas e o Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação tem em torno de 220 órgãos, fator que mostra a complexidade da integração de soluções, frente às diferentes necessidades de cada área. Entretanto, Araujo reiterou que o principal objetivo deve ser a melhoria dos serviços públicos para os cidadãos e o aumento da transparência.
 
Em sua apresentação, ele mostrou dados que apontam que o Brasil ainda tem muito a realizar em eGov pois, de acordo com ranking da ONU, o país está em 6º lugar na América Latina em governo eletrônico, num estudo que avalia capital humano, infraestrutura de telecomunicações e serviços públicos online. O MP tem meta de criar uma plataforma de cidadania digital, que garanta redução de custos operacionais e maior confiança no governo, entre outros benefícios econômicos, sociais e políticos. “Temos apresentado os novos conceitos aos órgãos governamentais e esperamos que as empresas e a sociedade civil apresentem sugestões para avançarmos no governo digital brasileiro”, finalizou.
          
Rafael Moreira, diretor da Secretaria de Tecnologias Inovadoras e novos negócios do MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, participou do painel sobre fomento à inovação, falando sobre a dificuldade da abordagem econômica em relação à indústria 4.0, já que não há uma integração horizontal de áreas distintas com alto valor agregado: TIC, tecnologia da produção, eletrônica, logística, entre outras. “A indústria brasileira precisa elevar seu nível de competividade. Precisamos de políticas públicas para que as empresas invistam em PD&I para se tornarem mais eficientes e ágeis em inovação”.
 
Os programas de fomento foram abordados por Irecê Fraga Kauss Loureiro, diretora de TI e Comunicação do BNDES, que fez um breve histórico do Prosoft, que em 10 anos realizou 196 operações e totalizou R$ 5,4 bilhões, e destacou a linha de crédito MPME Inovadora, que embora não seja exclusiva, se adequa ao setor de TI e da qual a ABES é parceria. “Estamos finalizando um estudo sobre IoT, que devemos divulgar em novembro”, adiantou. A executiva também lamentou a baixa participação de outras fontes de fomento: “O BNDES consegue apoiar as necessidades das empresas de TI, mas isso não é realidade nos demais agentes de financiamento”. Ela comentou ainda que a chegada de Maria Silvia Bastos Marques para o cargo de presidente do banco tem estimulado o órgão a rever suas linhas de fomento a fim de aprimorá-las.    
 
A moderadora do painel, Jamile Sabatini Marques, diretora de Inovação e Fomento da ABES, anunciou que a ABES irá realizar uma pesquisa para detectar as necessidades de financiamento das associadas. “É muito importante que as empresas deem uma atenção especial a esta iniciativa”. O início da pesquisa será detalhado em breve em matéria no portal da associação.

Veja mais sobre a ABES Software Conference 2016:
 
Everardo Maciel aponta caminhos para a reforma tributária no Brasil – 16/09/2016

Painel debateu políticas públicas, mercado de trabalho e internacionalização – 16/09/2016

Indústria brasileira de TI investe US$ 60 bilhões e se mantém como 7° maior mercado no mundo – 16/09/2016

Iniciativas colaboram com a gestão do setor de TI – 16/09/2016

Insegurança jurídica, burocracia e excesso de regulamentações são os atuais desafios para o setor de software – 16/09/2016

Conferência discute IoT, segurança e qualidade de software – 16/09/2016

 

 
 

acesso rápido

pt_BRPT
pt_BRPT en_USEN