Logomarca criada pela agência Colletivo traz mais protagonismo para letra S, representando as diversas perspectivas do software, fundamental para a democratização da tecnologia de forma inclusiva e igualitária

São Paulo, 28 de setembro de 2020 — A ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software está de cara nova e apresenta a atualização de logomarca. Criada pela agência Colletivo para representar o novo posicionamento e propósito da entidade, ela traz mais protagonismo para a letra S, que aparece cheia de modularidade e dinamismo, assim como o software.

Agora, a nova arte possui diversas perspectivas, já que se modifica em diferentes formas geométricas e estilos para caracterizar o tempo não-linear do software. “Este conceito é aplicado a elementos que se transformam em códigos lineares e não-lineares, assim como os códigos de software, que se materializam em linguagem visual e com isso se convertem em uma identidade visual”, explica Vanessa Queiroz, designer e co-fundadora da Colletivo.

No final da década de 1980, quando a ABES foi fundada, a palavra software ainda era desconhecida, mas após três décadas ela foi ressignificada e passou a ser representada pela associação no mercado de tecnologia.

Presente em âmbitos sociais como mobilidade, saúde, infraestrutura e acessibilidade, essa mudança visual começou de dentro para fora. Compreendemos que o tempo do software não é linear, mas desenha perspectivas por meio do conhecimento”, ressalta Rodolfo Fücher, presidente da ABES.

Segundo ele, o software deixou de ser algo ligado somente a programadores e passou a ser inserido no cotidiano das pessoas como algo vibrante e integrado à rotina. “Ele está presente em tudo que fazemos. Substituiu o despertador, os jornais, rádios. São essenciais no trabalho, para compras e etc. Passou a ser algo dinâmico, disruptivo, em movimento criando diversos modelos de negócios”, explica.

Com isso em mente, a ABES redefiniu o propósito da entidade, que passou a ser a contribuição para a construção de um Brasil digital e menos desigual; e o objetivo que é assegurar aos associados um ambiente de negócios propício à inovação, ético, dinâmico e competitivo globalmente.  “Acreditamos que a tecnologia da informação é fundamental para a democratização do conhecimento, e a criação de novas oportunidades e modelos de negócios. Ela é capaz de melhorar a qualidade de vida das pessoas, de forma inclusiva e igualitária”, explica Fücher.

Diante desse novo posicionamento e propósito, a associação ampliou o escopo de representatividade. Além das empresas de software e as que prestam, de alguma forma, serviços correlatos, que já eram tradicionalmente representadas pela ABES, também foram incluídas duas novas categorias de associados: (i) empresas que utilizam intensamente software e (ii) as interessadas no setor de tecnologia da informação de forma geral. Desta forma, a ABES passou a contar com a participação de empresas ligadas às plataformas digitais, incluindo as xTechs (EduTechs, HealthTechs, LawTechs, FinTechs, AgroTechs, etc.) e também incubadoras, aceleradoras e fundos de investimentos, por serem importantes agentes no fortalecimento da inovação e dinamismo do mercado brasileiro.

Para conhecer mais sobre a nova identidade visual da ABES acesse: https://youtu.be/fgfSqZ2Sj9Q

Sobre a ABES

ABES, Associação Brasileira das Empresas de Software, tem como propósito contribuir para a construção de um Brasil digital e menos desigual, no qual a tecnologia da informação desempenha um papel fundamental para a democratização do conhecimento e a criação de novas oportunidades para todos. Nesse sentido, tem como objetivo assegurar um ambiente de negócios propício à inovação, ético, dinâmico e competitivo globalmente, sempre alinhado a sua missão de conectar, orientar, proteger e desenvolver o mercado brasileiro da tecnologia da informação.

Desde sua fundação, em setembro de 1986, a ABES busca ser relevante para seus associados e referência nacional e internacional do setor de tecnologia. Recentemente, a entidade lançou em parceria com a EY, o diagnóstico LGPD, ferramenta on-line gratuita e o índice LGPD/ABES, com o objetivo de ajudar as empresas a analisarem seu nível de adequação perante a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Com a base de cerca de 2.000 diagnósticos realizados, o índice LGPD ABES, apontam que cerca apenas 40% estão em conformidade com a LGPD, mais detalhes acesse:  https://diagnosticolgpd.abes.org.br/.

Atualmente, a ABES representa aproximadamente 2 mil empresas, que totalizam cerca de 85% do faturamento do segmento de software e serviços no Brasil, distribuídas em 22 Estados brasileiros e no Distrito Federal, responsáveis pela geração de mais de 208 mil empregos diretos e um faturamento anual da ordem de 63,7 bilhões em 2019.

Acesse o Portal ABES –  http://www.abes.org.br ou fale com a Central de Relacionamento: +55(11) 2161-2833.

ABES – Contatos para a imprensa:

Weber Shandwick Brasil – abes@webershandwick.com

acesso rápido

pt_BRPT
pt_BRPT en_USEN